Lá vêm os quenianos

Atletismo Corrida Internacional de São Silvestre

Foto crédito: Sergio Barzaghi / Gazeta Press – São Silvestre

Esta simples frase tem assustado muita gente nos últimos anos. Os atletas do Quênia começam a chegar para a 94ª. edição da Corrida Internacional de São Silvestre (15 km), que será realizada na próxima segunda-feira, dia 31, em São Paulo. Entre os 30 mil participantes, os principais destaques serão os quenianos, principalmente no masculino. Comenta-se muito que eles correm por equipe. Mas, não é bem assim que acontece.

Todos têm um único objetivo – a vitória! Vencer para eles, significa sair da pobreza que vivem nas aldeias do Quênia. E, quanto mais dinheiro arrecadarem nas competições internacionais, significa melhorar a qualidade de vida de seus familiares. Existe uma grande união entre eles que treinam juntos e passam por muitas dificuldades. Porém, na hora da prova, quem estiver melhor preparado – vence.

O segredo do sucesso

A maioria dos atletas nascem em áreas rurais. Quando crianças são obrigadas a irem para a escola correndo descalças, chegando a percorrer mais de 10 quilômetros de percurso, entre ida e volta. Assim que os atletas são revelados para o atletismo, a maior motivação passa a ser a vontade de vencer e de divulgar o Quênia para o resto do mundo. Além disso, a maioria das tribos estão localizadas em regiões que superam os 2 mil metros de altitude, o que favorece a melhora do condicionamento físico, com o aumento da taxa de hemoglobina no sangue, responsável pelo transporte de oxigênio, principal fator para o alto rendimento em provas de longa distância.

Porém não basta só talento natural, o verdadeiro segredo do sucesso dos quenianos esta na disciplina diária com que conduzem seus treinos. Chegam a percorrer mais de 200 quilômetros por semana em trilhas, montanha. Os treinos de qualidade em pista são realizados em terra batida.

O primeiro atleta do Quênia a vencer a São Silvestre foi Simon Chemwoyo em 1992 e desde então foram quinze vitórias. Entre as mulheres, Hellen Kimayio, em 1993 foi a primeira queniana campeã da prova, somando doze vitórias.

Paul Tergat, têm o maior número de vitórias conquistadas em 1995, 1996, 1998, 1999 e 2000 e o melhor resultado para a distância de 15 km em 1995 com 43 minutos e 12 segundos.

Sobre o autor

Wanderlei Oliveira

Wanderlei Oliveira

Técnico fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992. Desde 2000 é comentarista e blogueiro.

Comentários

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.