Wanderlei Oliveira

São Silvestre, o santo dos corredores!

Foto crédito: Gazeta Press / São Silvestre 1982 – Carlos Lopes

 

Tudo começou com o jornalista Cásper Líbero, que se inspirou em uma corrida noturna francesa em que os competidores carregavam tochas de fogo durante o percurso.

Era o ano de 1925. Depois de assistir ao evento em Paris, ele não teve dúvidas de trazer o projeto para São Paulo. À meia-noite de 31 de dezembro daquele mesmo ano foi disputada a primeira São Silvestre, que homenageia o Santo do dia. A corrida de São Silvestre é a única prova do mundo que ao longo dos seus noventa e cinco anos, jamais foi interrompida. Além de ser a competição que consegue reunir os principais atletas da atualidade no último dia do ano.

É a maior festa do atletismo internacional. Milhares de pessoas vão às ruas para torcer pelos corredores. Todo corredor, de pista ou de rua, sonha um dia participar dessa grande festa que encerra o ano. E, nada melhor do que terminar o ano correndo, para trazer boas energias para o “novo ano”.

Desafios

Meu pai, Olavo de Oliveira, que era jogador de futebol, sempre corria com os amigos, ele dizia que o “esporte e a música têm o poder de unir os povos”, esse era o principal motivo de participar do evento. Joaquim Carvalho Cruz, medalha de ouro nos 800 metros nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, nos Estados Unidos, em 1984, enquanto não participou da Corrida Internacional de São Silvestre, seus amigos, parentes não paravam de cobrar. “A São Silvestre é uma corrida especial”, comentou Cruz.

A TV Globo, em 1992, acompanhou o treinamento do repórter César Augusto, totalmente sedentário, por 4 meses, para mostrar que qualquer pessoa, com acompanhamento médico, nutricional e orientação específica, seria capaz de enfrentar o desafio. Cesar eliminou 13 quilos e ainda transmitiu a prova ao vivo, usando um frequencímetro onde registrava seus batimentos cardíacos ao longo do percurso.

O jogador de futebol Neto correu a prova em 1996, perdeu 8 quilos em 3 meses de treinamento especial para realizar um sonho e seu “maior desafio”, completar os 15 Km da famosa prova. Seu resultado de 1h29 foi destaque em vários jornais e TV.

Wanderlei Oliveira

Técnico fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992. Desde 2000 é comentarista e blogueiro.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Wanderlei Oliveira

Iniciou no atletismo em 1965. Já percorreu o equivalente à três voltas ao redor do planeta Terra. Técnico fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992. Desde 2000 é comentarista e blogueiro.

Mais Categorias