O topo da montanha

Para atingir o ponto mais alto da montanha é preciso calma, paciência, persistência. Sem exageros!

Quando você exagera, esgota seu corpo e vai contra si mesmo, leva mais tempo para alcançar seu objetivo. Se fizer menos do que seu “melhor”, vai sujeitar-se a frustrações, auto julgamento, culpas e arrependimentos.

Faça o seu melhor – em qualquer circunstância da sua vida.

Havia um homem que, desejando transcender seu sofrimento, foi a um Templo Budista para encontrar um Mestre que o ajudasse. Dirigiu-se a ele e perguntou:

– Mestre, se eu meditar quatro horas por dia, quanto tempo vou levar para me iluminar?

O Mestre olhou para ele e respondeu:

– Se você meditar quatro horas por dia, provavelmente atingirá a iluminação em dez anos.

Imaginando que poderia fazer melhor, o homem perguntou:

– Mestre, e se eu meditar oito horas por dia, quanto tempo levarei para transcender?

– Se você meditar oito horas por dia, talvez possa atingir a iluminação em 20 anos – respondeu o Mestre.

– Mas por que levarei mais tempo se meditar mais? – ingadou o homem.

– Você não esta aqui para sacrificar sua alegria ou sua vida. Você esta aqui para viver, para ser feliz, para amar. Se puder dar o melhor de si em duas horas de meditação… Mas se você gasta oito horas, só vai se cansar, perder o objetivo principal e não aproveitará a vida. Dê o melhor de si e talvez aprenda que não importa quanto tempo você medita, pode viver, amar e ser feliz.

Dando o melhor de si, você vai viver intensamente sua vida.

Será produtivo, será bom para você mesmo, porque irá se doar à sua família, à sua comunidade, a todos.

Mas é a ação que irá fazê-lo sentir a mais intensa felicidade.

Avatar

Wanderlei Oliveira

Técnico fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992. Desde 2000 é comentarista e blogueiro.

2 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Wanderlei Oliveira

 

Iniciou no atletismo em 1965. Já percorreu o equivalente à três voltas ao redor do planeta Terra. Técnico fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992. Desde 2000 é comentarista e blogueiro.

Mais Categorias

O que andam falando…