Corrida dos Bombeiros

Foto crédito: Rosana Brambilla + Parque da Independência - Ipiranga
Foto crédito: Rosana Brambilla + Parque da Independência – Ipiranga

Para muitos, domingo é dia de descanso. Não para os mais de cinco mil corredores que participaram dos dez quilômetros comemorativos ao Dia dos Bombeiros.
Foi um dia de festa no Parque da Independência, com solenidade militar, exposição de viaturas, equipamentos e aulas de segurança.

A corporação dos bombeiros é uma das mais queridas da população

Pela vigésima segunda vez consecutiva, participamos da prova. A umidade relativa do ar estava em 70% e temperatura de 12 graus. Na chegada, aumentou para 80% e a temperatura subiu para 14 graus. A primeira parcial de 5 km passamos para 23min01, em ritmo controlado, sabendo que a segunda parcial seria pesada (do 6 ao 8 km subida forte).
Concluímos em 23min39, tempo oficial de 46min40, média de 4min40. Observem que apenas 39 segundos mais lento (isso devido a longa subida e outras menores).

Grito de Independência

Foto crédito: Rosana Brambilla + XX Corrida dos Bombeiros
Foto crédito: Rosana Brambilla + XXII Corrida dos Bombeiros

Às margens do riacho do Ipiranga, D. Pedro I, Imperador do Brasil, no dia sete de setembro de 1822, deu o ‘Grito de Independência’, separando definitivamente o Brasil de Portugal.
Para que este feito, fosse sempre lembrado, em 1890 foi inaugurado o Monumento à Independência. Nos moldes dos palácios europeus, de estilo neoclássico renascentista, o projeto e construção foi do engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi. À frente do monumento, com uma belíssima vista, está o Parque da Independência, que pode ser apreciado uma pequena réplica dos jardins barrocos franceses, criado pelo paisagista belga Arsenius Puttemans, que faz lembrar o jardim do Palácio de Versalhes, em Paris, na França.
Todo mês de setembro, em Paris, é realizada uma corrida festiva de 16 quilômetros que sai do Arco do Triunfo e vai até o Palácio de Versalhes.

Deixe uma resposta